Capela de Santo Antônio, símbolo da Colônia Agrícola da Constança

100 anos da Colônia Agrícola da Constança

CAMPANA, CAMPAGNA E CAMPANHA

Coluna publicada n'O Leopoldinense, 1 de novembro de 2008

 

O sobrenome CAMPAGNA é encontrado em várias regiões da Itália. Destacamos, entre as referências do século passado, Zóppola, província de Pordenone, região de Friuli. Mas há grande incidência na província de Caserta, região da Campania e alguns em Ferla e Francofonte, província de Siracusa, região da Sicília.

Assim, não foi sem alguma dificuldade que iniciamos as pesquisas sobre os CAMPANHA, forma encontrada em antigos documentos de Leopoldina.

Mas nossas buscas terminaram por nos levar em outra direção: a região da Lombardia onde, na província da Brescia, foi encontrado o sobrenome CAMPANA, pertencente a uma família que migrara do comune de Castrezzato para o Brasil.

De fato, segundo a lista de passageiros do vapor Barmida, que em 1895 trouxe vários imigrantes que foram contratados para trabalhar em Leopoldina, encontramos um grupo que trabalhou para José Ribeiro Junqueira em sua fazenda no distrito de Santa Isabel, atual Abaíba. A família era chefiada por Giovanni Primo Campana, nascido a 24 de março de 1857 em Castrezzato, Brescia, Lombardia e casado com Pasqua Angela Macchina, nascida em 1867 em Travagliato, Brescia, Lombardia.

Pelos documentos encontrados, no dia 25 de novembro de 1895 o casal deixou a Hospedaria Horta Barbosa, em Juiz de Fora, acompanhado dos filhos Maria Giuseppa e Girolamo Giuseppe. Segundo o Certificado de Família obtido em Castrezzato, descobrimos que o casal tivera três filhos falecidos na infância: Giovan Maria, nascido a 26 de novembro de 1890 e falecido no dia 23 de agosto de 1891; um segundo filho do mesmo nome, Giovan Maria, nascido no dia 4 de setembro de 1893 e falecido a 15 de julho de 1894; e, Pietro Gianmaria, nascido a 12 de maio de 1895 e falecido 8 dias depois, no mesmo comune de Castrezzato.

Quantos aos demais filhos, é de se registrar que, até o momento, não encontramos referências documentais em Leopoldina sobre a trajetória de Maria Giuseppa e Girolamo Giuseppe. Segundo os registros italianos, ela nasceu a 20 de setembro de 1887 e ele, no dia 1 de novembro de 1888. Julgamos possível que tenham tido seus nomes alterados nos documentos brasileiros e, talvez, sejam ancestrais de usuários do sobrenome CAMPANHA.

Sobre o casal Giovanni Primo Campana e Pasqua Angela Macchina sabe-se, ainda, que tiveram mais 5 filhos em Leopoldina: João Batista (1896), Maria Laecticia (1899), Virginia (1901), Angelo (1905) e Celestina Lúcia (1910).

De João Batista não temos outras notícias. De Virginia sabemos apenas que se casou em 1927 com Pachoal Fortunato Lorenzetto. Já a filha caçula, Celestina Lúcia, casou-se também em Leopoldina, em 1932, com João José Bedin.

Com a colaboração de descendentes, conseguimos informações apenas sobre os filhos Maria Laecticia e Ângelo, de quem falaremos na próxima coluna.

Hoje diremos apenas, para finalizar, que na Colônia Agrícola da Constança encontramos ainda o sobrenome CAMPAGNA, que apuramos ser utilizado pelos descendentes dos italianos Felice Antonio CAMPAGNA e Carmina Marzilio, casal que se instalou no lote número 6, no dia 21 de junho de 1911.

Sendo assim, registramos que em Leopoldina viveu uma família CAMPANA, procedente do norte da Itália, cujo sobrenome significa o fabricante ou tocador de sinos conforme nos ensina Ciro Mioranza no Dicionário dos Sobrenomes Italianos. Já o sobrenome CAMPAGNA, segundo o mesmo autor, deriva de “campo”, ou seja, terreno próprio para a prática da agricultura.

Na próxima coluna continuaremos abordando estas duas famílias.

Luja Machado e Nilza Cantoni

 

HOME

Colunas Anteriores

ENTRE EM CONTATO

Creative Commons License
Este trabalho está sujeito a uma licença de uso: Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 License.